ANSEIO DO CORAÇÂO

Estou cansado de dizer adeus, estou cansado de fugir.
Quero ficar contigo, preciso de ti, preciso de saber o que ainda me prende aqui, a ti, a este amor nascido com a morte do Verão, maturado em dias irreais, rasgado e de novo colado, mas no fundo aquele veio essencial nunca foi quebrado.
Por uma vez desejava que um anseio do meu coração pudesse ser real, desejava que por uma vez só as tuas palavras fizessem sentido, uma vez só, para eu saber qual o sabor de ser feliz.
A solidão paira sobre mim, a dor, aquele sentimento tão familiar, faz já parte de mim, aprendi a ser infeliz e a viver assim...
Mas porque é que tudo tem de ser assim?
Serei assim tão invisível? Será que tento demais? Será que estou cego e que em vez de amar estou a odiar...
Não vou fugir mais, não tolero que o mundo dite as minhas regras, pois amor é amor, é um sentimento, não uma regra, um conjunto de instruções, os seres humanos não possuem livros de instruções, possuem sentimentos, não são autómatos são seres de carne e osso, precisam ser cuidados, respeitados, compreendidos.
Amo-te.
Não vou fugir ao que sinto. Mesmo que todo este amor há muito se tenha tornado dor, mesmo que eu para ti não seja mais do que uma sombra do lado de fora da janela, uma palavra inerte no ecrã de um computador, uma promessa adiada.
Sei que nada mudará, vou continuar aqui incerto de mim, com vontade de ir, de desistir...
Por uma vez uma só vez, diz-me que isto é real.
Não haverá mais adeus, não haverá mais desculpas.
Pertenço-te. Tão perto mas tão longe, os olhos vêm mas eu pertenço ao pensamento, um pensamento, um beijo, é toda a distância que nos separa.

Bruno Carvalho

Foto por: Andreia


Comentários

dyphia disse…
a vida prega muitas partidas a todos aqueles que têm bom coração... e fez isso connosco...

um dia serás muito feliz... perde a fé em tudo, mas nunca nisso...

e serás com alguem que te mereça.

beijos enormes
e brigada por todo esse sentimento

Mensagens populares deste blogue

RE(CANTOS)

A QUEDA