sábado, 7 de novembro de 2009

TULIPA


E enquanto o meu mundo gira indiferente ao meu desejo por conclusões.
Sigo o teu olhar, beijo a curva dos teus lábios e sorrio, aquele sorriso, aquela pequena peça em falta no puzzle.
Enquanto me concentro na tua beleza que me desconserta, arrepio-me no prazer de contemplar o teu sorriso solto.
Com um brilho no olhar digo-te um breve adeus, sob a forma de uma promessa num corpo inocente de um singela flor branca,
E o sonho torna-se muito maior que a promessa, um caminho desconhecido, por vezes doce outras amargo, apesar de tremer não temo, pois amo, e vivo.
Sim vivo e nem imaginas como é bela é a vida vista aqui de cima.
O teu corpo, o teu abrigo, a tua doçura oculta entre as impressões digitais dos meus dedos, a poesia solta nos teus cabelos e a fragilidade do meu corpo espelhada em ti. Longa se torna a espera quando a doçura do teu beijo aflora aos meus lábios deixando-me órfão de ti.
Bruno:Carvalho

Sem comentários:

EXORCISMO

Exorciza os demónios da minha alma Os fantasmas inumanos que consomem a minha carne Liberta-me, perdoa-me. Exorciza o meu corpo com...