sábado, 26 de dezembro de 2009

SEGUNDA-FEIRA

Conto os minutos como se de grães de areia se tratassem, conto-os pois o o reencontro aproxima-se, o meu corpo sente já as tuas mãos, aos meus lábios afloram já os teus sabores, nos meus olhos está já reflectido a doçura do teu.
A distância encurta-se neste momento, o espaço e o tempo deixa de ter sentido pois contigo o momento é único e dura para sempre.
O amanhã?
O amnhã está lá longe obscurecido, escondido na lembrança de um futuro distante que não se sabe se existirá.
Bruno:Carvalho

1 comentário:

Abelha Charlatona disse...

Está quase :)

Que romantico q me saiste, juisinho!

:)

EXORCISMO

Exorciza os demónios da minha alma Os fantasmas inumanos que consomem a minha carne Liberta-me, perdoa-me. Exorciza o meu corpo com...