FELIZ


A chuva chegou quando o comboio partiu.

Após três dias numa espécie de limbo, aqui volto eu ao meu cantinho, ao meu pedaço de realidade. Porém não chego como parti, chego mudado, movido por uma injecção de novo alento, de uma visão mais alargada das coisas, do sentido da vida, do modo como sentimos o que nos rodeia.
Estou certo que cá fora o mundo continuou a girar, mas ali dentro acho que tivemos o poder de parar o tempo, alimentados por nada mais que um fogo, uma paixão e um querer, vivemos o momento sem querer prever o futuro.
Ali fomos nós próprios, sem máscaras, sem segredos, sem medos e sem os grilhões que nos prendem por vezes.
Fomos um, dois corações compassados ao ritmo de um só, como uma melodia ou um poema perfeito.
Portanto hoje rumaste de novo a norte, partiste, mas em mim foi como ainda não o tenhas feito, pois estás em mim, o teu perfume na minha pele, o teu sorriso no meu olhar, o teu beijo tão profundamente marcado nos meus lábios.
O mais saboroso disto tudo foi saber que este não é foi O adeus, mas tão somento UM pequeno adeus, tão pequeno como a distância que nos separa.
A saudade nascerá de certeza, no entanto será sempre suportável devido à lembrança viva destes três dias. Dias estes dos mais felizes, verdadeiros e sentidos dos meus quase trinta e dois anos.
Não é este o verdadeiro significado da vida? Ser feliz agora e não no longínquo dia de amanhã?


Bruno:Carvalho

Comentários

Sempre com textos super maravilhisticos xD

Pelos vistos foi super fantastico :)

fico contentissima por ti, ja sabes!

beijinho da pati*
_Sweetinha_ disse…
... Sempre longe mas presente...

Kiss

Mensagens populares deste blogue

RE(CANTOS)

A QUEDA