sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

HOJE


Hoje larguei-me no sabor das palavras, como se elas tivessem de facto sabor. Hoje libertei-me na soltura dos gestos, na leda sensação de paz. Hoje forcei-me a olhar-te, para além de qualquer medo, para além de qualquer entendimento racional.
Hoje parei de sonhar, resolvi por uma vez basear-me na realidade, tirei toda a coragem do velho armário, armei-me de um sorriso e simplesmente te ofereci as minhas palavras.
Hoje resolvi fazer-te a minha outra metade, moldar-te à forma dos meus sentimentos, hoje finalmente pude ver de novo aquele teu sorriso sincero, hoje senti no silêncio do nosso entendimento a mudança no teu rosto.
Hoje, neste novo dia, em que o sol decidiu brindar de novo esta terra com o seu esplendor, hoje neste dia bucólico de Outono pude espelhar no papel a soltura do meu desejo. Abri a janela e gritei ao ouvido do tempo. Fiz espelho na brisa da manhã das tuas palavras, memorizei-as, larguei beijos sonhados no orvalho, na esperança que pudesses colher aquela rosa no jardim, àquela hora, naquele momento só nosso.
Hoje e depois de toda a excitação voltei a fazer-me sonhador, voltei a fazer-me poeta, para te celebrar, a tua beleza, o teu carinho, a minha certeza de nada acontecer por acaso e tudo ter um momento para acontecer.
Hoje tomei consciência que te procurava, há muitas vidas, muitas vezes te encontrei e te perdi, muitas vezes simplesmente passavas sem me ver, muitas vezes passava sem te sentir. Mas a noite fez-se conselheira fiel e o dia rompeu com esplendor, para uma nova consciência, um novo objectivo, um novo prazer de viver e tudo por uma singela missão, fazer-te sorrir…
E assim fui à luta, armei-me cavaleiro, percorri o caminho amparado pelo sol, o meu sol, a minha salvação prometida. Respirei fundo e parti sem saber onde ir, sem querer saber onde o caminho me levará, parti simplesmente pela aventura de viver e pela alegria de partilhar contigo mais um dia, cada dia, como só existisse aquele.
Há sentimentos que carecem de explicação, sentimentos para além de cada palavra, proferida ou escrita. Sentimentos demasiados grandes que fogem ao tempo, não por durarem para sempre mas por aparecerem quando menos se espera. Aí reside a beleza da paixão.
Orgulhei-me de te deixar fazer parte de mim e da minha vida, o caminho é longo, vamos fazê-lo juntos? Um novo dia nascerá e uma nova noite chegará não para trazer a escuridão e o medo, mas sim a alegria e o amor.


Bruno:Carvalho

foto por: Helio

2 comentários:

_Sweetinha_ disse...

Nostalgico...

Jinhos

Abelha Charlatona disse...

O menino Bruno sabe muito, segui no blog, adicionei no hi5

Mal habituado xD

Nao quer fazer nada :) sem ofensa :) Talvez faça no meio no fundo das costas por ser tao redondinha. nao sei bem o tamanho devido aos detalhes.

EXORCISMO

Exorciza os demónios da minha alma Os fantasmas inumanos que consomem a minha carne Liberta-me, perdoa-me. Exorciza o meu corpo com...