segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

TU


O dia estava frio mas dentro de mim um fogo maior ardia.

O gelo derretia com o passar dos quilómetros, o coração acelerava como se estivesse ciente do encontro há muito ansiado.
Com as mãos suadas saí do comboio, cabeça erguida e sorriso nos lábios.
Vi-te, o fulgor do teu perfume invadiu o meu corpo e deixou-o à beira da loucura, todas as resistências caíram e livres de amarras os nossos lábios colaram-se ávidos por prazer, como se de uma fome se tratasse saciamos os nossos gestos com toques e caricias, o fogo ameaçava fundir os nossos corpos, o rio corria serenamente rumo ao mar, o céu tornou-se pálido o sol foi encoberto, mas ali naquele lugar quente e sem tempo parecia ainda brilhar em plena força, o tempo parou e o mundo deixou de girar, enquanto as nossas línguas se degladiavam ansiosas uma pela outra, deixamos escapar sorrisos, suspiros e palavras curtas.
O mais pequeno dia do ano tornou-se o maior e mais grandioso para mim, quando entrelaçámos as mãos e de novo nos perdemos na doçura de um longo beijo, percebemos que nada poderia ser igual, naquele momento a vida fez mesmo sentido.
Parti, certo do reencontro, com o teu sabor colado nos meus lábios, o teu perfume na minha pele, a cor dos teus olhos avelã nos meus verde azeitona, uma mistura misteriosa de cores à espera de um desfecho, dois corpos clamando por prazer na urgência de extinguir um fogo que parece há demasiado tempo aceso.


Bruno:Carvalho




(Isto é para ti, obrigado pelo fantástico dia)


4 comentários:

_Sweetinha_ disse...

Olá!
Um dia para recordar com um sorriso nos labios :)

kiss

Abelha Charlatona disse...

Oh que fofinho :P

Gostei do 'verde azeitona' .

Beijinho

Abelha Charlatona disse...

E gosto muito da musica :)

mm disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

DON'T BOTHER

Don't mind me, just wandering around drawing circles in the air Don't mind me, nothingness is just a state of mind Don't bo...