sábado, 2 de janeiro de 2010

NASCIMENTO


Pousou o livro na mesinha e levantou a cabeça, o olhar levou-o para além da janela que se abria de par em par.
Sonhava acordado, muitas vezes ao longo da sua vida lhe tinham dito isso.
Para ele porém aqueles momentos eram muito mais que sonhar, eram alturas de reflexão, alturas em que ele se abstraía do mundo e mergulhava no seu próprio âmago. Fora assim que se havia conhecido. Aprendendo com cada pensamento, pesando cada erro, dissecando cada sentimento como se de uma experiência científica se tratasse.
Os anos haviam passado e nunca até ali tinha tomado conta como tinham passado tão rápido.
Julgava-se invisível, como se tivesse passado incólume em todas as vidas que haviam cruzado a sua. Como se as pessoas nunca tivessem sido tocadas pela sua existência, julgava-se um zero, a negação de si próprio.
Algo porém mudara repentinamente.
Tomou consciência que as coisas podiam de facto mudar para melhor, tudo o que imaginara e que até há pouco lhe haviam parecido impossíveis de a curto prazo se realizarem, realizaram-se mesmo. Acordara daquele pesadelo que revivia dia a dia a sua solidão e sentiu-se muito mais que visível, sentiu-se vivo.
Por muito madrasta que a paixão havia sido até aquele momento, foi através desta que aprendeu a ser ele próprio.
Embalado por um novo alento rasgou o medo dentro de si e deu o passo rumo ao desconhecido, aquele mesmo desconhecido que o tinha agrilhoado ao longo de demasiados anos, nesse dia frio de inicio de Inverno ele foi muito mais do que havia sido até ali.
A segurança, a paixão, o querer, a força, o carinho, a esperança, tudo isto ele encontrou nela, e tudo isso se materializou através dos beijos, dos toques carinhosos, dos corpos colados, das línguas entrelaçadas, da melodia serena do bater dos seus corações adaptados ao ritmo um do outro.
Balançando-se serenamente na cadeira de baloiço, colocou os auscultadores nos ouvidos e deixou que a música o levasse para longe. Deixou que a saudade entrasse enquanto o seu corpo misturava o balanço da cadeira com o estremecimento de a querer ali.
As suas mão suavam enquanto os seus braços se entrelaçaram sobre si mesmo, lançando um suspiro no ar almadiçoou a distância. No entanto nada daquilo o fez perder o equilíbrio, manteve-se focado na imagem dela, nos seus olhos cor de avelã, aos seus lábios aflorou outro murmúrio este de prazer, ao imaginar os seus corpos nus entrelaçados numa dança de sentidos, embalados por um mar revolto de lençóis, a recordações vinham e iam como um ciclo eterno de prazer.
Gritou por fim, não um grito aberto, mas sim um grito mudo sufocado na sua garganta, enquanto baixinho proferia o seu nome, tirou os auscultadores e levantou-se da cadeira.
Encostou a cabeça ao vidro que embaciou com a sua respiração, quando os seus olhos se abriram e enfrentaram o mundo à sua frente se alguém os tivesse mirado teria visto o brilho da determinação, o fogo da paixão agora tornado amor, um pequeno amor que agora nascia.
Fez-se lutador, é isso que o amor faz, faz-nos lutadores sedentos por um sentimento maior que nós, faz-nos querer mesmo que o mundo sob os nossos pés pareça que nos está a levar para cada vez mais longe.
Quando pegou de novo no livro já um sorriso havia nascido no seu rosto e a insegurança e incerteza daquele sonho que havia sido a sua vida até ali, parecia agora distante e desmaiado como se todos aqueles anos tivesse vivido a vida e sonhado os sonhos de outra pessoa.
Foi um nascer de novo com a esperança de este ser o verdadeiro, pois por demasiado tempo esteve longe de si mesmo, como se merecesse ter estado fechado e aprisionado dentro de uma vida que não a sua.
A saudade não seria mais do que um novo alento para lutar com mais força, movido a amor e fogo, desceu as escadas e explodiu no mundo.

Bruno:Carvalho

2 comentários:

_Sweetinha_ disse...

Divino!!! :o)


Kiss

Abelha Charlatona disse...

Lindo!!

Adoro os teus textos :)

Beijooo**

DON'T BOTHER

Don't mind me, just wandering around drawing circles in the air Don't mind me, nothingness is just a state of mind Don't bo...