sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

"O DESEJO"


Desejei adormecer naquele teu abraço
Todas as palavras omitidas levadas pelo vento
Desejei parar o tempo na doçura do teu olhar
A marca dos teus lábios marcada na minha pele

A desesperança deixada pelo passar do tempo
Oculto-me na sombra do teu último adeus
Ecos perdidos na minha noite vazia
O eco das tuas palavras desenhado no meu silêncio

Desejei perder-me no labirinto do teu coração
Absorver a loucura do teu desejo emergente
A tua pele sob a minha mão, ardente e faminta
O desejo a implodir no meu corpo

Desejei não mais desejar a sanidade que me prende
Quis libertar-me no céu varrido pela tempestade
Fiz-me relâmpago para iluminar aquele segundo moribundo
Explodi na voz do trovão para rasgar o véu da pureza

E caí rumo à terra, ao abraço carnal do teu prazer
No limiar do êxtase fiz-me abismo para jamais parar
Na cadência do bater do teu coração fiz-me dança e canção
Na leveza do teu sorriso, fiz-me poeta para te declamar


Bruno:Carvalho


Foto por: Filipe Oliveira

1 comentário:

Abelha Charlatona disse...

que lindo bruno :$

agora escreves em quadra?

beijinhoo ***

DON'T BOTHER

Don't mind me, just wandering around drawing circles in the air Don't mind me, nothingness is just a state of mind Don't bo...