Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2010

OFÉLIA

Imagem
Envolvido pelo perfume suave da tília solta das árvores do jardim, empunhando o jornal do dia, fumava um cigarro acabado de fazer, um ritual sagrado cada passo meticulosamente ensaiado para sair um cigarro perfeito. Assim se dizia, fumar mata. Mas que existe na vida que não mate? Até o estar sentado no alpendre numa noite estrelada sem luar admirando as estrelas mata, pois, é mais um segundo, um minuto, uma hora que passar rumo à tal coisa chamada morte. Aspirava cada passa do cigarro com um prazer desmesurado, aliás fazia-lhe confusão que algo tão bom pudesse matar, mas enfim, o povo sabe, o povo não se engana... Longe da vista longe do coração... Ali sentado no banco desbotado outrora vermelho, abriu as páginas recicladas do jornal grátis distribuído no comboio, passava cada página como se passasse apenas o tempo, quem o visse pensaria exactamente isso, mas ele fazia muito mais que isso, era outro ritual, fazer algo que o fazia morrer mais depressa na busca por aqueles que fumando ou n…

BECAUSE WE ARE

"Intangible. Eternal. Without beginning nor end. The nameless, formless energy that permeates all living things. That sweeps through nature like a ripple in an ocean, sending cascades of timeless wonder through the air, on the song of a bird, the freshness of the morning air. A clear calling for our inner nature to awaken beyond our every day lives., and fears. Love is timeless, love is purity. It is the lightless light, the rays of the sunrise dancing on the surface of the sea. Love is you, and love is me. It is the deepest knowing, the serenity of being, the laughter of the earth, the limitless breath of the wind, the wonder of potencial, the power of thought, the gift of life, the highest vibration, the most profound awareness... the knower. Life. Love. Infinite. Within you. Now. Always. For it is in love's gentle embrace that we come to know the space between us. A feeling deep within that not all is what it seems. That we bear witness to a magic as deep as our own, to a s…