Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2010

FLYING

Here I stand I found myself where you are I lost my silver wings But I discover I'm flying in your arms
Between earth and heaven We glide without touching ground Defying walls of emptinesse We made ourselves worthy of meaning
I can't longer be silent I can't longer be sad I wish I could be radiant I wish I could never be dead.
Bruno:Carvalho 2010

BLEAK

Why must you be so far away? Why must I stay here all alone? Mourning the death of the sun Drowning in empty words Cursed by a senseless delusion.
Why do I still cry? Why do the day still seems bleak and dark? Where did I made the first mistake? Awaken by an angel I rise to fall asleep again under oblivion's wings.
So I see myself clearly in the mirror Who's that ghost, whose are thoses phantom eyes? I crave for sanity, But madness descends upon me like waves Tell me love, why are you so far away?
Bruno:Carvalho 2010

LOVE SONG

Because I do love you

DESCOBERTA

Em busca da solução final para a nossa felicidade, frequentemente parecemos uma boa de pinball, embatemos em tudo e mais alguma coisa, mas nunca achamos o caminho correcto. Se calhar é disso que o caminho é feito, de obstáculos, dúvidas, ansiedades, desejos reprimidos, se calhar trocamos a facilidade e o imediatismo pela paciência e certeza, trocamos o toque ao de leve pelo abraço. Tão fácil é compreender o amor como um mar de rosas e não como um roseira de cheia de espinhos que frequentemente desabrocha, isto é, amar subentende dificuldade, dúvida, medo, mas felizmente no final também implica compreensão, paixão e certeza. Às vezes sentimo-nos presos a algo que não queremos sem saber que é algo que sempre desejámos, interpretamos levianamente os sinais, com um único objectivo, a compensação imediata, o afecto e a admiração, o acariciamento do ego. Assim podemos sempre brilhar, pulando de afecto em afecto inconscientes que já encontrámos. A vida é uma descoberta, não passiva mas comandada …

REMEMBERING

I'm just a little bit nostalgic today It feels like perfection this too songs

SEPHYR E HELENN

À beira rio por entre os salgueiros e os chorões nasceu uma lenda, um mito eterno transformado em história de amor. De boca em boca passou a história trágica de Sephyr o querubim caído e Helenn, a fada rainha. Numa história de bem e mal, o mundo formou-se das fundições das estrelas, numa explosão incandescente de energia, os deuses moldaram a terra à sua imagem, e majestosas montanhas, esplendorosos mares e encantadores vales nasceram de um nada que era tudo. Porém cometeram o erro da omnipotência, votaram as suas criações ao desterro e manipularam-nos com desdém, fartos do tratamento hipócrita os querubins quebraram as correntes que os ligavam à divindade e desceram à terra, o primeiro, Sephyr, trouxe com ele a luz, e as trevas da ignorância abriram no mundo dos homens. O seu coração vinha cheio de ódio, raiva e sede de sangue, na terra achou terreno fértil para plantar as suas sementes, tornou o Homem mais forte, comprou-lhe a alma em troca de poder e os seres humanos mostraram a sua ve…

KIM

How much beauty can we ask?
We were born to fly!

FOR MY SUN

Eles te dirão, não te atrevas a sonhar pois o sonhos tornar-te-ão cego!
Eles te dirão, sai debaixo da chuva pois ela é fria e ficas doente!
Eles te dirão, que um erro mudará o curso das marés!
Eles te dirão, que amar se tornou banal e fútil!
Eles te dirão, para morreres porque viver não é mais do que sofrer!
Eles te dirão, para não ousares criar pois o artista será para sempre visto como um louco!
Basta!
Ergue-te orgulhoso e altivo!
Apaga o ruído de fundo e reconstrói o teu silêncio!
Tu lhes dirás que cega é esta triste realidade, a sua realidade!
Tu lhes dirás que a chuva é linda, que debaixo dela te sentes livre e vivo!
Tu lhes dirás que um erro é uma aprendizagem, que é a lua que muda as marés!
Tu lhes dirás que nunca amor sentiram para o definirem como banal e fútil!
Tu lhe dirás que a vida sempre terá dor, mas é muito mais que um vale de lágrimas no qual eles se afogam!
Dir-lhes-ás que nos teus versos, nas tuas telas, nas tuas músicas, nos teus inventos, nas tuas imagens, nas tuas fotos, é ond…

NO HOPE

A verdade é que quem vive sem esperança vive sem medo. Sem medo de perder o emprego logo troca a sobrevivência pela vida, sem medo de perder o amor logo troca a dor por um sentimento sereno, sem medo de perder a companhia assim nunca terá receio de ficar sozinho. Enfrenta a morte sem olhar para trás, enfrenta o fogo e o frio porque o medo não lhe tolhe os movimentos, enfrenta a doença pois nada mais tem a perder. Quem vive sem esperança torna-se dono do mundo, pois quem com ele convive não é mais que um escravo que luta contra a abolição da escravatura. Qual deles és? O eterno pessimista sem esperança ou o escravo jubilosamente amarrado ao mastro? Bruno:Carvalho 2010


FALLEN ANGEL

L'AME IMMORTELLE"Fallen Angel"I found you broken on the ground
From your mouth a bitter sound
That became sweeter as I approached
You in your deepest agony

I put you up and raised you well
And more than stories ever tell
I fell in love with you those days
And hoped that you would too

You've been a fallen angel
Ripped out of the sky
But as your wings grew strong enough
You left me - behind to die

We built up our own world together
For our future I assumed
I believed in what you said that day
But was already doomed

The more you've learned and grown
The less you cared for me
But I was too blinded by my feelings
To see the dawning agony

I love you more than I can say
And we will never part
You told me nearly every day
But still you broke my heart

As soon as you could fly again
Into the open sky
You left me without any reason
Back on this world to die

HORAS

"Vivemos as nossas vidas, fazemos seja o que for que fazemos e depois dormimos: é tão simples e tão normal como isso. Alguns atiram-se de janelas, ou afogam-se, ou tomam comprimidos; um maior número morre por acidente, e a maioria, a imensa maioria é lentamente devorada por alguma doença ou, com muita sorte, pelo próprio tempo. Há apenas uma consolação: uma hora aqui ou ali em que as nossas vidas parecem, contra todas as probabilidades e expectativas, abrir-se de repente e dar-nos tudo quanto jamais imaginámos, embora todos, excepto as crianças (e talvez até elas), saibamos que a estas horas se seguirão inevitavelmente outras, muito mais negras e mais difíceis. Mesmo assim, adoramos a cidade, a manhã, mesmo assim desejamos, acima de tudo, mais. Só Deus sabe porque amamos tanto isso." Michael Cunningham "As Horas"

COME CLARITY

Set my heart aflame...

MEDO

Era rotineiro, desde que se lembrava estava sempre naquela esquina a fumar um cigarro às 18h00 em ponto, tinha a ténue memória de os ver passar sempre de mão dada, talvez não fosse assim há tanto tempo. Sempre soube que se havia apaixonado no momento que a havia visto, mas nunca tinha avançado, o medo tolheu todos os seus esforços por ser alguém numa vida que pouco mais era que um conjunto esfarrapado de acções. Daquela vez havia de fazer tudo bem, sempre que cruzavam os seus olhares ela sorria e ele derretia-se, sentia aquele arrepio maravilhoso apanhar-lhe a espinha, envolvendo o seu coração, ficava alerta, ficava vivo. Sentia ainda um pouco dessa excitação mesmo agora naquela escura cela escrevendo nas folhas brancas do papel daquele caderno encarnado. Certo dia porém algo quebrou a rotina, ela não tinha passado, algo em si despertou, como um alarme invisível o seu coração disparou a cem à hora, durante o resto do dia ficou enjoado e durante a noite não dormiu, teve pesadelos, suores f…

WAKE UP!

Onde se esconde no nosso extraordinário cérebro humano aqueles pedaços de insanidade que nos conduzem ao inesperado? Da crueldade à paixão louca, da calma à fúria, da sanidade à loucura, do medo à coragem, todas as emoções que pensamos serem pretas ou brancas transformam-se em cinzentas quando adicionado o factor sociedade. Com a sociedade cada vez mais voraz por materialismos assistimos ao declínio da humanidade sob o poder do dinheiro, do poder e da corrupção todo e qualquer organismo vivo tornou-se um dano colateral, assim auto-intitulados senhores da Terra, abandonámo-nos ao deboche, à exploração sem limites dos recursos, na nossa omnipotência até criámos divindades, sistemas dogmáticos que nos mantivessem presos a uma crença para que os iluminados continuassem a extorquir de nós a vitalidade e a coragem de lutar de volta, distraído o rebanho, os lobos podiam atacar serenamente. Criámos a tecnologia e ficámos escravos da mesma, em vez de acontecer exactamente o contrário, criamos pro…

A LITTLE LIGHT IN DARKNESS

Times are shifting like moving sands, time is fading, becoming short, so little for so much things to do. Still here we lay, praising all the things that blind, binded to empty words, collapsing actions, one by one our efforts to win only made us lose more. So speak freely, do you want to walk forever blindly? Abiding cowardly to empty promises of selfish ambition? Where do love stays in the picture? Somewhere lost among the background shadows or at front, at the lightest spot of all? You say, sometimes I hear carefully dispite you do not notice, you state that love is only an illusion, something created by a harmless and innocent mind, sometimes I laugh silently of your clear ignorance, short vision for someone of such greater ambitions. So what do you aspire? Do you aspire great glory? Blinded by faith you keep pushing towards the abyss... Do you aspire fame? Blinded by the flashes you weep behind that beautiful mask... Do you aspire peace? Yet your words and acts only bring war and sufferin…

WHY DO WE KEEP WALKING BLINDLY?

Despite all the certainty do you think we're in control, my friend? Do you really think that feelings and emotions were made for be reasonable?
Think again.
Between the million human emotions that we can experience along our lifes, there's not even one reasonable, not even one.
See. We kill, we love, we breed cruelty everyday, like we breed our kindred and strangely we adore to do just that.
It's all about control, mind control, it's impressive how we read, listen or talk and those simple actions could influence so many minds, even our own.
So we drive inconscious of the danger, blinded by a million empty reasons we forsake emotions.
And what do we win doing that king of stuff?
Nothing, I tell you friend, nothing at all.
Sometimes while we walk down the road we notice certain details, normally we observe beauty, but I ask you, what really means beauty?
Can you tell me?
Can you enlight me?
If we follow society's standards we arrive at one conclusion, the majority is blind, sim…

BETTER OFF DEAD

What a wothless and pathetic fool...