sábado, 11 de setembro de 2010

WAKE UP!

Onde se esconde no nosso extraordinário cérebro humano aqueles pedaços de insanidade que nos conduzem ao inesperado?
Da crueldade à paixão louca, da calma à fúria, da sanidade à loucura, do medo à coragem, todas as emoções que pensamos serem pretas ou brancas transformam-se em cinzentas quando adicionado o factor sociedade.
Com a sociedade cada vez mais voraz por materialismos assistimos ao declínio da humanidade sob o poder do dinheiro, do poder e da corrupção todo e qualquer organismo vivo tornou-se um dano colateral, assim auto-intitulados senhores da Terra, abandonámo-nos ao deboche, à exploração sem limites dos recursos, na nossa omnipotência até criámos divindades, sistemas dogmáticos que nos mantivessem presos a uma crença para que os iluminados continuassem a extorquir de nós a vitalidade e a coragem de lutar de volta, distraído o rebanho, os lobos podiam atacar serenamente.
Criámos a tecnologia e ficámos escravos da mesma, em vez de acontecer exactamente o contrário, criamos produtos e sub-produtos com cada vez menos prazo de validade para desculpar a contínua necessidade de manutenção, para que o dinheiro continue a circular, quando nos bastava criar coisas duráveis para extinguir a necessidade da circulação de papel, desmoronava-se o sistema económico, perdiam os cobardes, ganhava a humanidade.
Mas aqui continuamos, fiéis aos programas que nos foram embutidos ao longo de anos de educação fraudulenta, incapazes de ver a mudança ao alcance da nossa vontade e apenas dela, seguimos rumo ao futuro, ao fim, pois estamos ainda convencidos que o nosso planeta durará para sempre.
Será que a humanidade foi criada para trabalhar para sobreviver?
Será isto o significado de vida?
Só uma coisa nos mantém escravos e longe daquilo que verdadeiramente somos, o dinheiro, e enquanto este mal continuar a infectar as nossas minúsculas mentes, continuará a existir guerras, crimes violentos, drogas que nos mantenham agarrados de alguma forma ao sistema.
Não estará na hora de acordar e sair da matriz?

Bruno:Carvalho

2010


1 comentário:

Ayl disse...

O Zeitgeist anda a mexer ctg!
LOL.

EXORCISMO

Exorciza os demónios da minha alma Os fantasmas inumanos que consomem a minha carne Liberta-me, perdoa-me. Exorciza o meu corpo com...