domingo, 17 de outubro de 2010

DISARM

Foi mesmo assim, desarmaste-me com o teu sorriso, com a doçura teu beijo, com a tua simplicidade, com a tua sinceridade, desarmaste-me com a tua fragilidade, com o aroma da tua pele. desarmaste-me com o teu olhar, ficou para sempre colado no meu.
Já sem armas rendi-me a ti, ao teu amor, fiz tréguas comigo, encontrei a paz e não quis mais a guerra, a única batalha agora que me faz mover é a guerra com a distância que nos separa, luto com o abismo para construir uma ponte que nos ligue.
A minha única arma agora é o amor que tenho por ti e que dispara a cem hora beijos de paixão e de calor.~

Bruno:Carvalho
2010

2 comentários:

Narcolepsia disse...

Quero-te Muito!!!! És muito lindo e também me rendi ao teu carinho. Obrigada por tudo o que me dás. Amo-te muito! Beijinho

Narcolepsia disse...

Quem me dera que tivesse sido sempre assim.

EXORCISMO

Exorciza os demónios da minha alma Os fantasmas inumanos que consomem a minha carne Liberta-me, perdoa-me. Exorciza o meu corpo com...