domingo, 27 de março de 2011

AMOR

Ó horror metafísico de ti!
Sentido pelo instinto, não na mente!
Vil metafísica do horror da carne,
Medo do amor...

Entre o teu corpo e o meu desejo dele
'Stá o abismo de seres consciente;
Pudesse-te eu amar sem que existisses
E possuir-te sem que ali estivesses!

Ah, que hábito recluso de pensar
Tão desterra o animal que ousar não ouso
O que a [besta mais vil] do mundo vil
Obra por maquinismo.

Tanto fechei à chave, aos olhos de outros,
Quanto em mim é instinto, que não sei
Com que gestos ou modos revelar
Um só instinto meu a olhos que olhem ..

Fernando Pessoa

De todo sangue nenhum sangue me resta, de nenhuma morte vida se ergue, da bastarda razão de ter uma coração ergo-me infértil de emoções, pois amar é temer a perda, amar é reconhecer a dor pelo seu verdadeiro nome, um heterónimo do paixão, essa mesmo fugaz e cruel, essa mesma pautada por ausência, sinto-te completa aqui comigo, por isso acredito estar além da promessa de perdição da paixão.
Este amor que me preenche é toda a certeza de que apesar de tudo o quanto fiz mal nada foi suficiente para que desistisses de mim.
Por isso renovo aqui os meus votos de amor por ti, poderá não ser eterno, mas é o sentimento mais certo que já tive até hoje.
Da incerteza fiz certeza perene, certeza feroz de querer ser mais do que jamais fui até agora.
O pouco sangue que me resta és tu, a vida que me corre nas veias, o impulso que ainda faz o meu coração bater.

Bruno:Carvalho
2011

(Este texto não segue as regras do novo acordo ortográfico por opção do autor)






3 comentários:

Narcolepsia disse...

o teu amor corre profundamente nas minhas veias, enche-me os pulmões de vida e não sei como viver sem ti. Amo-te muito!

Narcolepsia disse...

Lembro-me deste texto.Escreveste este texto quando voltaste para mim, depois de termos terminado e estavas a pensar na Mariana??? Fizemos as pazes renovaste os teus votos de amor comigo e estavas a pensar na Mariana??

Narcolepsia disse...

"Este amor que me preenche é toda a certeza de que apesar de tudo o quanto fiz mal nada foi suficiente para que desistisses de mim."

Fizeste mal a ela e ela não desistiu de ti?! Não entendo... não sabia nada disso, mas pelos visto namorava contigo e não sabia as tuas emoções e que tinhas essa relação com outra pessoa...

Sempre pensei que estavas a falar sobre a nossa relação...

EXORCISMO

Exorciza os demónios da minha alma Os fantasmas inumanos que consomem a minha carne Liberta-me, perdoa-me. Exorciza o meu corpo com...