segunda-feira, 1 de agosto de 2016

EXPIAÇÂO

Estou perdido, depedaçado em milhões de pequenos bocados como um espelho no meio da tempestado. Estou quebrado, avariado como um relógio parado no tempo, refém da escuridão vivo numa cela bafienta algures na minha cabeça.
À minha volta toda a luz é consumida, tudo que tenho de bom em mim é lentamente sugado pela minha incapacidade de mudar, pela minha falta de força para enfrentar a montanha que à minha frente se levanta.
Estou perdido, no canto da minha eterna infelicidade finjo que vivo como se soubesse o que é viver. Vivo num sonho eterno, num sono profundo, vagueando sem rumo, sem saber quem sou, perdi-me algures no tempo, afogado em todas as minhas culpas e sonhos esfumados.
O meu senso de normalidade está completamente baralhado, fragmentos de universos paralelos, deixo o amor partir e a desesperança entrar, a tristeza, o medo e a dor.
Deixo tudo entrar sem resistência por tenho a consciência que no final é o que mereço, afasto de mim toda a alegria, amor e esperança e abraço toda a desolação.
A expiação de todos os meus pecados.

Bruno:Carvalho
2016

Sem comentários:

EXORCISMO

Exorciza os demónios da minha alma Os fantasmas inumanos que consomem a minha carne Liberta-me, perdoa-me. Exorciza o meu corpo com...