terça-feira, 21 de março de 2017

SESSENTA

Sessenta segundos de dor
Sessenta segundos de amor
Sessenta dias numa vida
Sessenta dias não curam a ferida
Sessenta palavras ao alcance da mão
Sessenta almas que requerem salvação
Sessenta almas que procuram o perdão
Sessenta segundos de frio interno
Sessenta segundos do meu inferno.

Seiscentos e sessenta e seis pecados
Seiscentos e sessenta e seis suspiros acorrentados.

Bruno:Carvalho


Sem comentários:

ÂNSIA DE PARTIR

A falsa imortalidade da alma Falsos discursos, palavras apagadas pelo tempo Amores destroçados pela minha incerteza Quero apagar-m...