Mensagens

A mostrar mensagens de 2018

SLEEPING SUN

Imagem
May the sun sleep forever May the night be my bride May the moon chant an hymn of glory A requiem for my lover's omen
I shall never be free My soul still dwells among the fallen Mourning the departure of faith I will rest upon the remains of hope
May the sun sleep forever May the beauty live in fragile moments May death come to extinguish life As I release my final breath into the night
This is my darkest hour A vision of a sullen soul left astray This is my elegy, my final call My name shall be written in this crumbling wall.
Bruno:Carvalho

THE BLEAKNESS OF DEATH

Imagem
And there I stood facing the path I’ve chosen Like fallen leaves in the snow, I leave my footsteps in the heart of every man I’ve chosen the night, this is my night, a eternal night. And I fought, I fought bravely for my forsaken freedom
I left you buried in ashes The ashes of our mistaken love The blood that stain my hands will make me remember There will be things I’m destined to recall Others simply will fall in forgetfulness
And now I lay frozen in this open tomb The bleakness of death drowning my wretched body In this prison inside I foreshadow the end of all life Repent if you want to be saved I’m already condemned.
Bruno:Carvalho

ETERNIDADE

Imagem
Se eu pudesse captar os teus gestos Pintá-los ia numa tela colorida Se eu pudesse provar o teu sorriso Se eu pudesse prender o teu olhar Se eu pudesse ser o teu raio de sol Aquela luz irrequieta de uma vela na tua noite Se eu pudesse ser eu, um sopro de harmonia Tocaria uma canção, uma melodia, um hino à tua beleza
Escrevi esta ode, esta alegoria à tua coragem Se eu pudesse ser forte para rasgar a dor Se eu pudesse ser corajoso para libertar o amor Se eu pudesse ser tudo mesmo sendo quase nada Desejava ser o teu pôr-do-sol, a tua lua, a tua aurora Deseja ser o teu mar, o cais onde pudesses descansar Desejava ser uma lembrança, uma daquelas que guardas no coração
Nasce o dia, morre o sonho, vive a promessa No brilho do teu olhar, na tranquilidade do teu sorriso Meu amor, no nosso sonho não existe adeus No nosso sonho a eternidade nunca é longe demais.
Bruno:Carvalho

REDENÇÃO

Imagem
Não é estranho quando no silêncio ecoa a saudade? As palavras perdem-se, Os dias passam incólumes ao sofrimento Tudo deixa de fazer sentido
O tempo não volta atrás Não existe maneira de apagar Aquelas palavras, Tão docemente ditas
Tudo o que resta, Aquela perene saudade ancorada, No silêncio
O perdão está ao alcance de uma mão À distância de um pensamento Haverá coragem de enfrentar, A corrente furiosa do tempo e pedir redenção?
Bruno:Carvalho

TUDO OU NADA

Imagem
Lei e Amor trazem a Força Do Caos ao Princípio Inconsciente Da Luz do Tenebroso olhar Agora a Alma e o Ser são um Agora ao Espírito é Possível Ver o futuro ausente.
Escondo Tenebroso olhar Sem poder, sem ter Força Sei que a Alma e o Espírito Não respeitam lei ou Princípio Nem o Amor leva ao Caos Nem o Ser à Luz.
O todo leva ao nada O nada, leva ao esquecimento.
Bruno:Carvalho

NOS MEUS POEMAS A TUA BELEZA

Imagem
Rabisco nos meus poemas a tua beleza A curva do teu rosto, a profundidade dos teus olhos Em cada verso um aroma do teu beijo Em cada letra, a força que me impele a seguir em frente
Rasuro nos meus poemas a escuridão Dou-lhes novas formas, formas de luz e esperança Fragmentos libertados na noite Em cada verso a doçura do luar
Descrevo-te no mais profundo de mim O meu ser como refúgio para os teus medos O meu coração como ponte sobre o abismo E a minha fragilidade como garantia de paz.
Bruno:Carvalho

DE TI

Imagem
Sempre gostei de ver as tuas fotos, talvez porque ao olhá-las assim tão ferverosamente achasse que pudesse sorver toda alegria dos teus sorrisos, como se ao tocá-las te tornasses mais real e estivesses tão perto que te pudesse abraçar.                 Confesso não ser fácil lidar com esta distância tão próxima mas ao mesmo tempo longa, como se a linha do canteiro de flores do jardim fosse tão grande como um abismo e que aos poucos se afastava. Pois é, não é nada fácil querer-te assim em mim e ao mesmo tempo perder-te desta maneira.                 Ao tempo o que é do tempo, embora o meu tempo tenhas sido tu, e os anos falam por si, como se a primeira luz da manhã fosse a vela ao lado da nossa cama, o pardal no beiral a música, baixinha, no escuro e a relva do quintal os nossos lençóis.                 Lembro-me de te querer como fogo que precisa de oxigénio para crescer, lembro-me de te amar como a mulher, a única mulher que alguma vez fez sentido na minha vida.                 O primeiro…

DEATH OF LOVE

Imagem
Can you feel it? It’s the righteous death of love I burn my eyes for your demise Your soul still lingers, still dwells in this place
Can you feel me? It’s the bitterness of solitude I decipher riddles to hold back oblivion Your body still anchors my heart
Can you taste freedom? Your wings unfurl in the midnight sky They call you an angel, I call you disgrace I foreshadow fire, I burn within
Can you see it? Bleakness comes in these dreadful hours Sorrow disguises my cold embrace I raise my mask, I long to be forgotten
Applause, in stillness Love is dying
Bruno:Carvalho

O FUNDO DE MIM

Imagem
Toquei de novo o fundo de mim Provei o fel, bebi da taça do silêncio Mergulhei no sonho pois a realidade era crua demais Adormeci, desejei que a dormência tomasse o meu corpo para sempre
Desci de novo ao fundo de mim Para tentar descobrir de novo quem sou Aprisionei-me para ser livre Fiz-me memória só para poder ser esquecido
Rasguei a segunda pele, fiz sangrar a alma Despedi-me do mundo, esperei pela queda Deixei a noite devorar o medo E esperei, esperei renascer na chegada da manhã.
Bruno:Carvalho


REDENÇÃO

Imagem
Não é estranho quando no silêncio ecoa a saudade? As palavras perdem-se, Os dias passam incólumes ao sofrimento Tudo deixa de fazer sentido
O tempo não volta atrás Não existe maneira de apagar Aquelas palavras, Tão docemente ditas
Tudo o que resta, Aquela perene saudade ancorada, No silêncio
O perdão está ao alcance de uma mão À distância de um pensamento Haverá coragem de enfrentar, A corrente furiosa do tempo e pedir redenção?
Bruno:Carvalho

FIOS DE LUZ

Imagem
Hoje acordei decidido a viver o meu sonho.  Por isso fechei a janela e não te deixei partir, mantive-te aqui, perto de mim, junto ao coração, no centro da emoção. Tu que és feita de noite, de lua, estrelas, tu que és um milhão de fios de luz na minha escuridão cerrada. Sei que mais cedo ou mais tarde vou ter que te deixar voar, que vou ter que encarar a realidade e deixar os sonhos na noite. 
No entanto permitam-me que me delicie com esta sensação de imortalidade, apenas por um dia, este dia, que te tenha em mim, tu que és feita de inspiração de poetas, de contadores de histórias, de epopeias de príncipes e princesas, de amores impossíveis e histórias de vida.
Permitam-me que sonhe mesmo acordado, porque me sinto abençoado, um dos escolhidos, um dos que encontrou a sua musa, a única, duas vezes numa vida... Sei que esta noite adormecerei, continuarás comigo, mas um novo sol nascerá por trás do monte e aí terei de te deixar partir, rumo ao sol poente, rumo a casa e ao teu próprio sonho. 
Dei…

NOCTURNO

Imagem
Apartemo-nos, pois não andamos mais que a fingir passos em frente, olhando de lado em espelhos baços, apartemo-nos pois aqui não mora o desassossego. Desconjuntara-me, necessito de fontes mais precisas de prazer, a languidez do teu corpo já não oferece o tal abrigo merecido. Deixa-me. Prescindo do teu brilhante intelecto para me dedicar ao estudo das coisas mundanas. Fingimento. É este o constrangimento que me faz neste momento avançar para a dissolução. Prefiro dissolver-nos do que ver-me diluído na pasmaceira dos dias. Não sou poeta, não faço rimas, não ouço a lua, faço da noite apenas uma passagem, como se fosse um túnel para reencontrar de novo o sol. Fazes-me lembrar a noite, por isso desdenho continuar a alimentar a tua deslumbrante beleza lunar. Passo a vida embriagado por palavras. Perdido no emaranhado de abraços em que me teimas prender. Quero ser livre. Quero ser Ícaro e se necessário voar direito ao sol. Se for esse o preço, fá-lo-ei. Não duvides! A minha existência já meio am…

EM TI

Imagem
Em ti, por ti, para ti. Em ti tenho todos, os sonhos todos os desejos, toda a vontade de viver. Em ti sou em próprio, sem máscaras, sem disfarces inúteis. Por ti quero se melhor, mais feliz, mais calmo, mais humano. Para ti estas palavras, insuficientes para dizer tudo o que sinto. Um sonho distante, um sonho mal dormido, uma manhã de cama vazia, o infinito disfarçado no teu sorriso. 
Bruno:Carvalho

BLEEDING OUT

Imagem
As noites tornam-se dias e as noites dias...
A minha vida num flash, numa noite mal dormida.... As vozes, não, a minha única voz a perguntar-me se vale a pena viver...
Estou assim. longe da realidade, entre um amor passado e dúvida de um presente...
Estou a morrer sem coragem de parar a linha do tempo,  vou morrendo sem acreditar que se possa viver de todo...
Que os meus fantasmas passados me consumam de vez!
Estou aqui à espera....

Bruno:Carvalho

ÂNSIA DE PARTIR

Imagem
A falsa imortalidade da alma Falsos discursos, palavras apagadas pelo tempo Amores destroçados pela minha incerteza
Quero apagar-me deste discernimento incoerente
A falsa verdade do amor Quero distanciar-me desta dor inane Este desejo que me estremece Esta ânsia de partir, como se ao partir pudesse esquecer
Algures por entre a primeira e a segunda hora Por entre a escuridão que escarnece da minha bravura O meu reflexo esconde-se por entre espelhos partidos Quero arrancar de mim este torpor, este medo obscuro
A falsa moralidade do desejo Quero esquecer-te mesmo que deseje lembrar-te Afogar por fim estas mágoas, estas saudades Quero enterrar-te por fim no passado

Bruno:Carvalho

BROKEN PROMISES

Imagem
Broken promises, senseless lies You caught me in your eyes Forgotten hopes buried in time Fragile dreams that I’ve made mine.
I saw you there where the moon dwells And my desire slowly melts You were shinning upon my head But I couldn’t help to be sad.
Because you were far away from me And mirages and ghosts are all I see I found myself crying deeply, grieving Restless and hopeless trying to find a meaning.
All the broken promises, oblivious feelings
A forsaken word with too many meanings.
Bruno:Carvalho